Saúde Ricardo Sorren

Depressão pós-parto como evitar durante e depois da gravidez

Depressão pós-parto como evitar durante e depois da gravidez

Depressão pós-parto: como evitar. Toda mulher deseja um dia engravidar e este acontecimento gera uma mudança radical em sua vida.

O bebê tão esperado nasce com saúde e está tudo perfeito, mas mesmo assim muitas mães são tomadas por um enorme sentimento de tristeza e ansiedade após o parto.

Elas perdem o ânimo para realizar as atividades cotidianas e até cuidar do seu bebê se torna uma tarefa desestimulante. Estas atitudes podem ser sintomas de uma depressão pós-parto.

É importante estar atenta aos sinais que o organismo dá que podem significar depressão na gravidez.

Fique atenta as suas atitudes depois do nascimento do filho, para detectar se está ou não com esta doença. Veja agora todas as informações necessária sobre esta doença grave e como perceber seus sintomas:

O que é depressão pós-parto?

depressão-pós-parto-mãe-deprimida

Ela surge em algumas mulheres logo após o parto, mas também pode ocorrer a qualquer momento durante os primeiros 12 meses após o nascimento do bebê.

Elas começam a sentir desesperança, crise de choro e alterações no humor. É uma doença considerada grave.

A depressão pós-parto ocorre principalmente por surgir várias mudanças hormonais no decorrer da gravidez e uma diminuição destas mudanças após o parto.

Além do fator biológico, outras causas são os fatores sociais e psicológicos.

Os sintomas de depressão podem surgir também após um aborto e se a gestante já possuir depressão antes do parto isso fará ocorrer um agravamento.

Existe ainda, uma forma extrema gravíssima desta doença conhecida como psicose pós-parto, mas é muito rara a sua ocorrência.

No Brasil em média 40% das mães apresentam casos de depressão e 10% desenvolvem a forma mais severa da doença.

Quais são os tratamentos para depressão pós-parto?

depressão-pós-parto-mãe-gravidez

Às vezes, na depressão pós-parto, surge melhora naturalmente no prazo de três meses após o nascimento do bebê.

Mas o ideal é prevenir e consultar um especialista assim que perceber os sintomas de depressão. Cerca de 90% das mulheres que têm depressão conseguem ter sucesso em seu tratamento. Com a utilização de medicamentos combinados com psicoterapia.

Além disso, participar de um grupo de apoio pode ser útil.

Em casos de depressão pós-parto grave ou psicose pós-parto, é preciso até mesmo de internação, caso os sintomas sejam muito graves, por exemplo: alucinações (falsas percepções), delírios (falsas crenças) ou pensamentos suicidas.

O tratamento precoce é importante para você, seu bebê e toda sua família. Quanto mais cedo começar o tratamento, mais rápido obterá a cura.

Assim, haverá menos chances da sua depressão afetar seu filho. Os bebês de mães deprimidas podem ficar menos apegados a elas, podendo regredir no desenvolvimento e na capacidade mental.

Com o tratamento adequado, a depressão pós-parto geralmente desaparece dentro de seis meses.

É importante seguir com o tratamento mesmo depois de já estar se sentindo melhor. Parando o tratamento muito cedo pode levar a uma recaída.

Principalmente porque ela dura muito mais tempo, tornando-se uma depressão crônica.

Os especialistas que podem diagnosticar a depressão na gravidez são: Psicólogo, Psiquiatra, Endocrinologista, Ginecologista e Obstetra.

Medicamentos para a depressão pós-parto

Infográfico-depressão-pós-parto

O primeiro passo no tratamento é começar resolvendo problemas imediatos, tais como alterações no sono e falta de apetite.

A utilização de antidepressivos, nestes casos são geralmente bastante eficazes. Você e seu médico precisarão tomar uma decisão cuidadosa sobre o uso e escolha de antidepressivos, caso esteja amamentando.

Pois, alguns antidepressivos são secretados em pequenas quantidades no peito.

Há muitas opções de medicamentos seguros e eficazes, como os tricíclicos e os modernos inibidores de recaptura da serotonina.

Eles não causam efeitos como má formações no bebê e nem transtornos em seu comportamento.

Alguns medicamentos antidepressivos

depressão-pós-parto-remédios

– Fluvoxamine ( Luvox )

Paroxetina ( Paxil )

Escitalopram ( Lexapro )

Sertralina ( Zoloft )

Não tome medicamentos sem orientação médica em hipótese nenhuma

Citalopram ( Celexa )

Fluoxetina ( Prozac )

– SNRIs e NDR: (inibidores seletivos da recaptação da serotonina)

Bupropiona ( Wellbutrin )

– A duloxetina ( Cymbalta )

Desvenlafaxina ( Pristiq )

Venlafaxina ( Effexor )

Mirtazapina ( Remeron )

Lembrando que esses medicamentos acima são apenas para informar que existem remédios que melhoram esses sintomas de depressão.

De maneira nenhuma se deve tomar nenhum medicamento sem prescrição médica. E não estamos recomendando nenhum deles para nenhum tratamento.

Psicoterapia para a depressão pós-parto

depressão-pós-parto-quadro-de-pintura

Psicoterapia ou terapia da conversa são comumente prescritas sozinhas ou com antidepressivos para tratar a depressão pós-parto.

Seu médico pode encaminhá-la para um profissional qualificado do setor de saúde mental especializado no tratamento dessa doença.

Exercícios para melhorar e até evitar a depressão pós-parto

Exercícios podem ajudar você a melhorar o humor e a disposição, além de aumentar sua sensação de bem-estar.

Você deve realizar alguns tipos de exercício todos os dias somente depois de se recuperar fisicamente do parto. Peça para seu médico indicar uma programação de exercícios adequados para você.

Causas da depressão pós-parto

Não foi constatada causa única. Fatores como o tipo de estilo de vida, problemas emocionais e físicos podem ter muita influência para ocorrer sintomas de depressão.

Além disso, tem a pré-disposição de algumas mulheres para o surgimento de transtornos psicológicos, decorrentes de fatores hormonais e de preocupações que ocorreram no período da gestação.

Tudo isso pode influenciar o organismo da mulher desencadeando a depressão na gravidez e pós-parto.

Receba dicas incríveis para ter um emagrecimento saudável. Pegue seu Ebook grátis

Outras causas da depressão pós-parto:

– Complicações na gravidez ou no parto causando um trauma.

– Situações estressantes no decorrer da gravidez.

– Histórico na família de doença mental.

– Relação traumática com sua mãe.

– Situações com violência em casa.

– Muitos traumas de infância.

Estresse durante o período de gestação.

– Gestantes com algum problema mental, como bipolaridade ou esquizofrenia.

– Falta de apoio dos familiares e da sociedade.

Quanto tempo uma gestante demora para se recuperar da depressão pós-parto?

Não há uma data específica. Enquanto você estiver se esforçando para conquistar uma melhora e frequentando o médico, o seu tratamento será mais eficaz e rápido.

Quando a gestante demora para começar o tratamento, o que acontece? 

depressão-pós-parto-mãe-com-criança-no-colo

A maioria das mulheres com depressão, se medicadas ficam curadas.

Havendo uma recuperação mais rápida quando ela é diagnosticada e tratada precocemente. Mas se ficar muito tempo sem tratamento, maior será o período de melhora.

Ainda mais, se os sintomas de depressão forem muito graves.

Fique atenta aos sinais e combine com os seus familiares para observarem suas atitudes e se perceberem alguns dos itens da lista de sintomas, avisá-la imediatamente.

Nesse caso, não deixe de consultar um médico.

O estilo de vida atual pode afetar na recuperação da depressão pós-parto?

Morar em um ambiente harmonioso, limpo e tranquilo é o caminho certo para a recuperação.

Se você se encontrar em uma situação de má convivência em sua residência e seu dia a dia for complicado ou você perceber que ninguém colabora para que tenha momentos de descanso e boa alimentação, isso poderia abrandar o seu processo de melhora.

Quando seu parceiro, por exemplo, não acredita que a depressão pós-parto é uma doença e não está disposto a ajudá-la a obter a quantidade e qualidade ideal de sono, não colabora nos afazeres da casa e com o bebê, poderá gerar um grande estresse resultando em uma maior dificuldade de se curar da depressão.

O que você tem feito para colaborar com seu tratamento?

Um médico não pode obrigá-la a realizar um tratamento.

Qualquer terapia não terá sucesso se você não colaborar com o seu terapeuta e sentir-se motivada a se esforçar para melhorar.

Nenhuma medicação vai funcionar se não tiver uma parte de boa vontade e dedicação de sua parte.

Como por exemplo, não participar da terapia, seja individual ou em grupo.

Lembre-se que é você que precisa ter um papel fundamental no seu processo de recuperação da depressão pós-parto.

Cuidar de si mesma e ter sua saúde em dia deve ser uma prioridade, esse é o melhor presente que pode dar a você e a seu bebê.

Depressão pós-parto Sintomas

depressão-pós-parto-causas

As mães com depressão pós-parto mostram mais hostilidade na hora de conviver com seu bebê, acabam deixando eles negligenciados.

Elas estão sempre muito agressivas e mostrando pouco afeto.

E para a criança desenvolver uma vida saudável é necessário que mãe seja acompanhada por um profissional da saúde e da educação.

Se você perceber algum destes sintomas lhe afligindo por mais de duas semanas, será necessário que consulte um médico:

– Desespero;

– Impotência;

– Problemas de estômago e dores de cabeça constantes;

– Distúrbios na alimentação e no sono;

– Sentimento de culpa;

– Choro frequente;

– Perda de interesse em atividades;

– Falta de motivação e energia;

– Irritação ou raiva;

– Tristeza profunda;

– Dificuldade para se concentrar e memorizar;

– Cansaço;

– Mau-humor;

– Não percebe uma ligação entre você e seu bebê;

– Pensamentos de fuga ou de tirar a própria vida;

Depressão pós-parto tratamento natural

Depressão-pós-parto-tratamento

Os tratamentos convencionais são à base de medicamentos alopáticos, mas é possível complementar este tratamento, com uma alimentação de qualidade a base de produtos naturais, como alimentos que ajudam no combate a depressão.

São eles: pães e cereais (são ricos em energia), frutas e verduras.

Os peixes e a semente de linhaça são importantes, por serem ricos em ômega 3.

Não esqueça, de tomar muita água, ela é de grande ajuda na cura da depressão. E ainda mantém a mãe bem hidratada e melhora a qualidade do leite materno.

Dicas para melhorar ou não deixar que a depressão apareça

Receba dicas incríveis para ter um emagrecimento saudável. Pegue seu Ebook grátis

Depressão pós-parto tem cura

A depressão pós-parto, geralmente desaparece por conta própria dentro de alguns dias ou em duas semanas.

Para evitar um agravamento da doença, uma melhora rápida ou não deixar surgir a depressão é importante tomar certas atitudes.

Veja agora algumas dicas do que fazer para amenizar os sintomas da depressão:

– Conecte-se com outras novas mães, converse, troque informações e experiências

– Aceite a ajuda de familiares e amigos

– Encontre tempo para passear, jantar fora, assistir um filme, visitar as amigas, etc.

– Descanse sempre que puder.

– Evite o uso de drogas e álcool, elas podem gerar mudanças no seu humor.

As consequências da depressão na gravidez podem ser de dois tipos: precoces e tardias

consequências-da-depressão-na-gravidez

Precoces: Detectar precocemente a depressão nas gestantes é um fator bem significativo para a melhora da doença.

Podendo tratá-la enquanto está no início, evitando consequências futuras para a mães e seu o filho.

Se esta mãe não tiver um tratamento a doença irá evoluindo gradativamente com reflexos negativos para ela e o bebê.

Consequências: sofrer um infarto, não ter vontade de amamentar seu bebê, não querer cuidar dele, depressão do conjugue e divórcio.

Já a criança fica irritada facilmente, passa a ter vômitos constantes, é machucada pela mãe, tem pouca interação na sociedade e até mesmo pode ter uma morte súbita.

Depressão pós-parto tardia

Podem surgir de um a dois anos após a mulher dar à luz.

Suas consequências são: Maus tratos ao bebê, baixo rendimento cognitivo, linguagem com retardamento, distúrbio comportamental, problemas na parte da saúde física da criança e surgimento quando adulto de psicopatologias, insegurança, depressão, etc.

Homens também podem ter depressão pós-parto

depressão-pós-parto-masculina

Depressão pós-parto Masculina

A principal causa dos homens ficarem com depressão pós-parto é quando sua esposa está com o mesmo problema.

Uma depressão nos pais acarreta consequências devastadoras para o relacionamento do casal e também para o filho.

Os sintomas na maioria das vezes iniciam quando o bebê está entre os 3 e 6 meses de vida. E ser pai antes dos 30 anos pode aumentar as possibilidades do aparecimento da doença.

A sociedade subscreve o mito de que homens não ficam tristes, depressivos e são fortes por natureza.

Mas, hoje em dia não é mais assim, eles começam a sentir um vazio, uma ansiedade e não buscam ajuda. E quanto mais demorarem para iniciar o tratamento, pode acontecer uma piora no quadro de depressão.

Outros motivos para os homens terem depressão pós-parto:

Depressão-pós-parto-em-homens

Depressão pós-parto em homens

– Se o bebê possui muita dificuldade de dormir.

– Sensação de tristeza e ansiedade durante a gravidez.

– Se o bebê chora todo o tempo.

– Ser pai de gêmeos.

O que fazer além do tratamento para melhorar da depressão pós-parto?

Depressão-pós-parto-o-que-fazer

Passeie com seu bebê, assim estabelecerá um grande vínculo com ele, pode ser no canguru ou no carrinho.

Também pode exercer atividades que possam harmonizá-lo como pintura, escrita e dança.

Se preferir escolha algum exercício físico, isso fará você conviver com outras pessoas além de ser ótima opção para melhorar sua depressão.

Escolha qualquer atividade física como caminhada, corrida, musculação, andar de bicicleta, natação entre outros.

Procure ter relacionamentos de amizades com pessoas positivas e que compreendam sua situação de maneira otimista.

Uma recomendação super importante para quem passa por esse tipo de depressão é desabafar e conversar todos os dias para que esse sentimento interno possa fluir para fora e esse peso interno se alivie até que em algumas semanas ou poucos meses possa desaparecer de vez.

Nunca se isole!

Sobre o autor | Website

Empreendedor Digital e escritor de artigos relacionados a saúde e emagrecimento, como o Blog Emagrecer e Perder Peso. Você mais leve... você feliz.

Receba dicas incríveis para ter um emagrecimento saudável. Pegue seu Ebook grátis

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.